Alex Gruli lança o livro “Letargia”

Por Alessandra Perrechil

O convite realizado em 2007 pela Cia. Os Satyros para participar do 1º Dramamix – evento de dramaturgia realizado durante as Satyrianas em São Paulo -, foi o primeiro passo para o ator Alex Gruli, um dos fundadores da Cia. Os Fofos Encenam, começar a escrever sobre o tema letargia. Depois de outra participação no evento, surgiu o convite de uma amiga para publicar a obra com a  ajuda do projeto da Alpha Graphics, em que o próprio  autor edita o livro, cria a capa e pensa na diagramação.

Assim, o ator lança na internet seu primeiro livro, “Letargia”, obra que relaciona os sintomas descritos para o doente letárgico (perda temporária e completa da sensibilidade e do movimento por causa fisiológica) com o ser humano nas relações sociais e amorosas contemporâneas.  Nele, o autor busca identificar tais sintomas no dia a dia das pessoas e evidenciar a maneira como se tornam letárgicas com a passagem do tempo, até que algo impactante o suficiente faça com que elas voltem a reagir aos acontecimentos a seu redor.

A seguir, confira entrevista realizada com o autor, que é formado em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e já participou de grupos como Cia. Razões Inversas e  XPTO. No bate-papo,  Gruli conta um pouco como foi a criação do livro, as dificuldades de se publicar e lançar pela primeira vez uma obra, e comenta sobre a possibilidade de realizar uma montagem teatral baseada no texto.

CPT: Conte um pouco sobre seu livro? Como foi sua criação?
Alex Gruli: A ideia da publicação de “Letargia” surgiu com o pensamento de juntar um texto teatral meu, que dá nome ao livro, com vários outros textos em formato de pequenos contos, que juntos traziam a mesma ideia: a forma como a relação pessoal se tornou quase catatônica em nossos tempos, em como as pessoas se comunicam de forma incompreensível, gerando interações letárgicas. Esse texto teatral surgiu da junção de dois outros que criei para edições do Dramamix (2007 e 2008), evento dentro das Satyrianas, costurados e interligados para que gerassem um único corpo. Todos os outros textos surgiram através da observação de temas ligados aos questionamentos centrais da peça inicial.

CPT: Da onde surgiu a ideia de tratar desse tema?
Alex Gruli: A ideia surgiu exatamente da não-ideia. Como sou um ator que se arrisca pelo campo da dramaturgia (e não um dramaturgo propriamente dito), é muito difícil pra mim quando sou obrigado a pensar um tema e começar a escrever, com esse rigor profissional. Meus textos surgem sem premeditação, simplesmente começando a escrever sem roteiro nem tema pré-definido. Assim, olhando parte de minha obra literária com distanciamento, consegui enxergar uma ligação entre esses textos escolhidos para o livro, percebendo claramente que eles discutiam a mesma questão.

CPT: Como foi a decisão de publicar seu primeiro livro?
Alex Gruli: A ideia da publicação surgiu do convite de uma amiga que conduz o projeto da Alpha Graphics, denominado “AGBook”. Aliás, indico esse projeto inovador para todas as pessoas ligadas ao teatro que nunca tiveram a oportunidade de verem seus textos serem publicados, sem que pra isso você precise passar pela avaliação de uma grande editora. No site desse projeto, o autor edita seu próprio livro, cria a capa e pensa a diagramação de tudo, viabilizando assim seus textos para todos que quiserem.

Esse é meu primeiro livro individual publicado. No ano passado, um texto meu foi incluído na edição da “Coleção Primeiras Obras”, editada pela Imprensa Oficial, projeto conduzido por Ivam Cabral que recebeu até indicação ao Prêmio Jabuti. Mas esse é o primeiro livro com textos só meus.

CPT: Pretende montar no teatro os textos publicados no livro?
Alex Gruli: O texto teatral “Letargia” teve leitura dramática realizada no Teatro Maria Della Costa, com recepção muito calorosa do público. Acredito muito que ele será encenado logo. Não tenho pretensão de dirigi-lo, muito menos de produzir a montagem, mas pode ser que esse cenário ainda se modifique e eu aceite uma dessas funções como forma de viabilizar um possível espetáculo. Quanto aos outros textos, todos se caracterizam como contos, dificultando a transcrição disso para a cena. Mas não excluo a possibilidade de uma adaptação, talvez num processo de criação coletiva ou algo do gênero.

CPT: O livro terá um lançamento oficial?
Alex Gruli: O livro não tem um lançamento oficial agendado, justamente por ser minha primeira experiência como dramaturgo. Os planos são realmente testar essa primeira obra de forma alternativa, lançando a publicação na internet e aguardando as reações acerca do conteúdo. Quem sabe numa próxima publicação ou num próximo livro esse cenário já tenha mudado. As pessoas devem acreditar em seu potencial, em qualquer área e em qualquer experiência que queiram fazer. Mas os passos para atingir seus objetivos devem ser sempre pequenos e do tamanho de suas pernas. Aliás, só tenho a agradecer à Cooperativa Paulista de Teatro por dar a oportunidade de falar sobre o livro aqui, dramaturgo iniciante que sou. É justamente por iniciativas como essa que nossa cooperativa se torna cada dia mais forte.

SERVIÇO:
Letargia
Autor: Alex Gruli
Número de páginas: 80
Peso: 170 gramas
Edição: 1(2010)
Acabamento da capa: Papel Couché 300g/m², 4×0, laminação fosca.
Acabamento do miolo: Papel offset 75g/m², 1×1, cadernos fresados e colados (para livros com mais de 70 páginas) ou grampeados (para livros com menos de 70 páginas), A5 Preto e Branco.
Formato: Médio (140x210mm), brochura com orelhas.
Preço: 29,99
Onde comprar: http://www.agbook.com.br/book/17998–Letargia

Autor(a): Imprensa CPT

Compartilhar

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *