Cooperativa convida: Inauguração do escritório da CPT interior/Campinas
fev28

Cooperativa convida: Inauguração do escritório da CPT interior/Campinas

Artistas, fazedores culturais, divulgadores, colaboradores das artes e gestores de cultura, atenção! A Cooperativa Paulista de Teatro (CPT), abre oficialmente suas portas no interior, na cidade de Campinas. A inauguração acontece na próxima quinta, 6 de março, entre 19h e 22h e contará com bate papos e apresentações artísticas de grupos e coletivos como Tugudum, Excaravelhas, Nina, Barracão Teatro, Marcelo Onofri e Bloco Cupinzeiro. HISTÓRICO Sediada na capital desde 1979, a Cooperativa Paulista de Teatro conta atualmente com 4000 sócios entre artistas de teatro, circo, dança e música. Destes, aproximadamente 500 estão no interior, litoral e grande São Paulo, número que corresponde a 12,5% do total de cooperados. Considerando que a organização de trabalhadores da arte é uma necessidade que se alastra pelo país para assegurar  respaldo e desenvolvimento profissional, a CPT resolveu estender sua ação de maneira mais vertical, para o interior do Estado por meio da abertura de um escritorio em Campinas. Com a posse do novo conselho administrativo em marõ de 2013, iniciou-se o processo de abertura da Cooperativa Paulista de Teatro – Interior/Campinas (CPTI).  Desde então, muitas atividades já foram e vêm sendo realizadas na cidade e em todo o interior, litoral do Estado e grande São Paulo, mas somente agora foi possível, de fato, abrir o escritório que permitirá que mais artistas integrem uma sociedade criada para assegurar qualidade, respeito profissional  e trabalho aos artistas da cena. A CPT – INTERIOR /CAMPINAS iniciou suas atividades na Coordenação e Difusão dos trabalhos realizados pela CPTI entre cooperados, artistas e produtores culturais do município e do litoral, interior e grande São Paulo. Atualmente fazem parte da equipe Alice Possani e Cassiane Tomilheiro, além da vice-presidente da CPT Tiche Vianna. POR QUE CAMPINAS?  Com um forte movimiento de artistas de cena, a  cidade de Campinas concentra o maior número de cooperados do interior e sempre mostrou grande interesse em ampliar a quantidade de cooperados, intenção postergada em função da distância entre o município e as tomadas de decisões da sociedade cooperativada. Serviço: Inauguração do escritório da Cooperativa Paulista de Teatro no interior / Campinas Quando: 06 de março, quinta-feira, 19h às 22h Onde: Estação Cultura Campinas Contato: 19 3705-8035/ 98259-4021/...

Leia mais

Mapeamento dos espaços teatrais independentes de São Paulo

Quantos são os espaços teatrais independentes em São Paulo? Há quanto tempo existem? Como os próprios artistas avaliam a estrutura geral de seus espaços? Considerada uma das principais capitais culturais do Brasil e da América Latina, a cidade de São Paulo concentra na região da Avenida Paulista mais teatros do que toda Santiago, capital do Chile, segundo dados da São Paulo Convention & Visitors Bureau. Entretanto, é importante lembrar que este estudo, realizado em 2010, não abrange os numerosos espaços teatrais independentes, autônomos tanto na captação de recursos como na manutenção financeira de suas sedes e companhias. Pensando nisso, o MOTIN (Movimento dos Teatros Independentes de São Paulo) conta com sua ajuda para elaborar a cartografia dos espaços independentes da cidade. Basta responder o questionário disponível neste link e enviar o documento preenchido para o email leticiabassit@gmail.com. É importante lembrar que, neste primeiro momento, o foco do estudo não é o mapeamento dos grupos, e sim, a documentação dos espaços disponíveis para atividades predominantemente associadas ao...

Leia mais
Resumo das atividades da Cooperativa de 01 a 14 de fevereiro
fev14

Resumo das atividades da Cooperativa de 01 a 14 de fevereiro

Mapeamento de teatros independentes, oficialização da gestão compartilhada dos CEUs das Artes (foto) e ocupação de espaços públicos. Acompanhe algumas das pautas em discussão na Cooperativa Paulista de Teatro nas primeiras semanas de fevereiro. Dia 4 (terça) – APURAÇÃO DOS ELEITOS PARA A COMISSÃO DO FOMENTO na Secretaria Municipal de Cultura. Dentre os sete integrantes, quatro são indicados pela secretaria e três pela sociedade civil. Cada grupo da Cooperativa pôde fazer até três indicações e dentro desses nomes foram escolhidos: Anderson de Souza Zanetti da Silva, Evaristo Martins de Azevedo e Francisco Cabral Alambert Junior. Os demais membros deste ano são: Maria Ceccato (presidente), Simoni Andrea Boer, Valmir Jesus dos Santos e Jefferson Del Rios Vieira Neves. Dia 5 (quarta) – REUNIÃO FÓRUM DO LIGSP SOBRE PROAC EDITAIS Na quarta-feira foi a vez do GT do Fórum do Litoral, Interior e Grande São Paulo reunir-se com a coordenação do ProAC para reivindicar a criação de comissões de seleção compostas por pessoas envolvidas com a produção artística e cultural do estado. Um novo encontro está marcado para a próxima semana a fim de apresentar discutidas durante a última edição do Fórum, realizada na última semana de janeiro na cidade de Ribeirão Preto. Dia 6 (quinta) – OFICIALIZAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DOS CEUs DAS ARTES É oficial: a gestão do CEUs das Artes finalmente é compartilhada entre as secretarias de Cultura e Educação. A cerimônia de oficialização foi realizada no CEU Jambeiro em Guaianases e contou com a presença de Cesar Callegari e Juca Ferreira, secretários de Educação e Cultura da cidade de São Paulo respectivamente. Dia 10 (segunda) – PRIMEIRO ENCONTRO DO CONSELHO DA CIDADE EM 2014 O Conselho da Cidade (Conselhão) promoveu a primeira reunião de 2014 com o GT Mobilidade Urbana. Criado em março de 2013 pelo prefeito Fernando Haddad, o Conselhão tem por objetivo ampliar o diálogo entre a administração municipal e a sociedade. O órgão consultivo se reúne quatro vezes por ano para debater as políticas públicas da cidade e é formado por entidades de classe, representantes de movimentos sociais, entre outros. Dia 12 (quarta) – DISCUSSÃO SOBRE ATELIÊS COMPARTILHADOS NO TEATRO DO INCÊNDIO Na noite de quinta, o Movimento de ocupação de espaços públicos ociosos para formação de Ateliês compartilhados realizou um grande encontro no Teatro de Incêndio, com a presença massiva de artistas e militantes da cultura. O próximo encontro será no dia 17 de fevereiro, 2ª feira às 18h no Teatro Heleny Guariba, Praça Roosevelt, 184. Dia 14 (sexta) – MAPEAMENTO DOS ESPAÇOS DE TEATRO EM SÃO PAULO A Ministra da Cultura Marta Suplicy se reuniu com o Movimento de Teatro Independente de...

Leia mais
Lista de indicados ao Prêmio CPT 2013 (1º e 2º semestres)
jan31

Lista de indicados ao Prêmio CPT 2013 (1º e 2º semestres)

1) Dramaturgia: criação individual ou coletiva em espetáculo apresentado em sala convencional, rua ou espaço não convencional. 1º Semestre 1 – “A Exceção e a Regra” – Cia Estável de Teatro. 2 – “O perrengue da lona preta” – Trupe Lona Preta. 3 – “Coro dos maus alunos”, da Cia Arthur Arnaldo. 2º Semestre 1 – “Ponto Segredo. Primeiros Fios” – Grupo Ponto de Fiandeiras 2 – “A Batalha da Maria Antônia” – Grupo Opovoempé 3 – “Tareias” – Grupo Redemunho 2) Direção: criação individual ou coletiva em espetáculo apresentado em sala convencional, rua ou espaço não convencional. 1º Semestre 1 – “Trylogia: Terror e miséria no novo mundo” – Cia. Antropofágica. 2 – “São Manuel Bueno, Mártir”, do Grupo Sobrevento. 3 – “O Coro dos maus alunos” – Cia Arthur Arnaldo 2º Semestre 1 – “Quando as máquinas param” – Grupo Um Brasil de Teatro (direção: Léo Lama) 2 – “Memoria Roubada” – Cias Linhas Aéreas e Solas de Vento – (direção: Mark Bromilow) 3 – ”Quanto Custa” – Coletivo de atores (direção: Pedro Granato) 3) Elenco: em espetáculo apresentado em sala convencional, rua ou espaço não convencional. 1º Semestre 1 – “Marias da Luz”, da Cia Teatral As Graças. 2 – “A resistível ascensão de Arturo Ui” – Teatro de Narradores. 3 – “Os Adultos estão na sala” – Má Cia Provoca 2º Semestre 1 – “Quanto custa” – Coletivo de Atores 2 – “Tareias” – Grupo Redemunho 3 – “Cantata para um bastidor de utopias” – Cia do Tijolo 4) Trabalho apresentado em sala convencional. 1º Semestre 1 – “O longo caminho que vai de Zero a Ene” – Livre Produção Cultural. 2 – “Álbum das Figurinhas” – Balangandança 3 – “Buraco no muro”, do Maracujá Laboratório de Artes 2º Semestre 1 – “Quanto custa” – Coletivo de atores 2 – “Memória Roubada” – Linhas Aéreas e Solas de Vento 3 – “Caquilhos de Maunchassen” – Cia Arte Negus 5) Trabalho apresentado em rua. 1º Semestre 1 – “A exceção e a regra” – Cia Estável de Teatro. 2 – “A resistível ascensão de Arturo Ui” – Teatro de Narradores. 3 – “Ópera do Trabalho” – Buraco d´Oráculo. 2º Semestre 1 – “Tareias” – Grupo Redemunho 2 – “Banalidade” – Coletivo Território B 3 – “Mários e Maria” – Cia Lúdicos de Teatro Popular 6) Trabalho apresentado em espaços não convencionais.. 1º Semestre 1 – “Morro como um país” – Kiwi Cia de Teatro. 2 – “Marias da Luz” – Cia das Graças. 3 – “Trylogia: Terror e Miséria no Novo Mundo” – Cia Antropofágica. 2º Semestre 1 – “Cantata para um bastidor de utopias” –...

Leia mais
Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo: resumo das atividades
jan30

Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo: resumo das atividades

Nem crianças ou giz de cera. No último fim de semana foi a vez de artistas e fazedores culturais lotarem as salas de aula de uma Emef em Ribeirão Preto, por três dias consecutivos. O motivo não poderia ser melhor: a escola sediou a 6ª edição do Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo que reuniu artistas e fazedores culturais a fim de debater estratégias em políticas públicas para o setor cultural. Cerca de cem pessoas, entre inscritos e visitantes, acompanharam as discussões, com destaque para a participação de grupos novos, responsáveis pela ampliação dos debates. O presidente da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo João Paulo Rillo, acompanhou a abertura do Fórum acompanhado do assessor Natanael Boldo. Também estiveram presentes Tadeu de Souza, coordenador da Funarte São Paulo e o assessor do deputado Vicente Cândido, Tião Soares. O coordenador da Funarte São Paulo Tadeu Souza fala sobre disponibilização de espaços públicos ociosos. Foto: Ana Caroline de Lima Na manhã de sábado (25), uma rodada geral de apresentações, debates e esclarecimentos sobre o Sistema Nacional de Cultura foi iniciada, além da apresentação do histórico dos fóruns anteriores. Para otimizar o tempo e a praticidade do Fórum, os participantes se agruparam em três GTs, divididos nos seguintes temas: Sistema Nacional de Cultura, Editais específicos para o Ligsp e Mapeamento e documentação. Confira abaixo um resumo das resoluções de cada grupo. SNC – Sistema Nacional de Cultura  O Sistema Nacional de Cultura, que tem por objetivo organizar políticas culturais de forma descentralizada e promover a transparência nos mecanismos de gestão e investimento culturais por meio do controle social dos recursos, está se configurando como a nova principal pauta de luta do Fórum do Interior. Os participantes deste GT debateram sobre as demandas e reflexos estaduais do SNC, tais como o Plano Estadual de Cultura e o Fundo Estadual de Cultura. Além disso, foi organizada uma comissão para acompanhar os trabalhos da implantação do Plano e do Fundo, tarefa que será feita em conjunto com outros movimentos e organizações culturais, além da Secretaria de Cultura do Estado. Editais específicos para o Ligsp  Editais específicos para o interior e equiparação de verba entre interior e capital. A pauta do segundo GT é trabalhada desde o Fórum de 2012, realizado na cidade de Hortolândia e tem sido aprimorada com o passar do tempo. Neste ano o GT responsável reuniu o maior número de interessados e teve de ser dividido em três subgrupos. O primeiro trouxe à tona a proposta de um edital sobre a manutenção do território das artes. Com ele, grupos e coletivos que possuem espaços culturais podem manter...

Leia mais
Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo acontece neste fim de semana
jan20

Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo acontece neste fim de semana

Projetos do Fundo Estadual de Cultura, novas propostas de editais específicos para o interior e a discussão de estratégias na luta para o aumento do ProAC Editais: estas são apenas algumas das pautas que serão debatidas na 6ª edição do Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo – Artes e Políticas Públicas que será realizada em 24, 25, e 26 de janeiro em Ribeirão Preto. Para participar basta se inscrever no site do Fórum, onde é possível encontrar informações sobre transporte e hospedagem, bem como dados sobre as últimas edições.  A fim de otimizar o tempo dos participantes, o evento será realizado em um dos mais conhecidos espaços de cultura da cidade: os Estúdios Kaiser de Cinema. Neste ano, a previsão é de que cerca de 200 pessoas de várias cidades da grande São Paulo, interior e litoral participem do Fórum, cuja edição anterior teve como principal resultado a ocupação em prol do aumento de verbas do ProAC Editais, realizada em setembro passado durante audiência pública na Assembleia Legislativa de São Paulo. Em resposta ao movimento, uma emenda de R$4 milhões (saída da comissão de orçamento) foi protocolada, o que elevou a verba para os editais ProAC para R$34 milhões. Neste ano, a luta para o aumento do aporte continua e será um dos principais temas discutidos durante esta edição do Fórum do Interior. As atividades do Fórum têm início nesta sexta às 19h e seguirão durante o fim de semana, durante o dia inteiro. Serviço: 6º Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo – Artes e Políticas Públicas Quando: 24,25 e 26 de janeiro Onde: Estúdios Kaiser – Rua Mariana Junqueira 33, Centro. Ribeirão Pires – (próximo à rodoviária municipal) Informações e inscrições: foruminterior.wordpress.com * ATUALIZAÇÃO: Novo local  Devido a questões de infraestrutura, a 6ª edição do Fórum do Interior, Litoral e Grande São Paulo – Artes e Políticas Públicas será realizada em outro espaço. Confira as informações divulgadas pela produção do evento: “Local: EMEF PROF. ANÍSIO TEIXEIRA Rua Albino Gonçalves, 43 – Iguatemi Ribeirão Preto/SP  Seguem algumas indicações: (A) Para quem vem de ônibus: 1 – Descer na rodoviária central e sugerimos pegar um taxi, pois o local do fórum é distante. 2 – Os ônibus que vem de São Paulo geralmente param antes na mini-rodoviária, que é a melhor opção por ser mais próxima do local do fórum. Também recomendamos pegar um taxi. (B) Para quem vem de carro pela Rodovia Anhanguera – SP 330 (vindo de São Paulo): 1 – Seguir até a entrada da Rotatória do Novo Shopping (é uma grande rotatória).  A entrada para Ribeirão Preto é a terceira (depois de passar acesso para...

Leia mais